• Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle

© 2016 por SF Produções

Taubaté

Antiga aldeia de índios Guaianás, conhecida por Itaboaté, o município nasceu numa área entre o córrego do Convento Velho e um afluente, hoje canalizado.Consta que, em 20 de janeiro de 1936, o sertanista Jacques Félix, natural de São Paulo, foi incumbido pelo Capitão-mor Francisco da Rocha, então governador da Capitania de Itanhaém, de desbravar o sertão, com o intuito de demarcar as terras da capitania de São Vicente, de propriedade de Dona Mariana de Souza e Guerra, Condessa de Vimieiro. Deslocando-se com sua família, grande número de escravos índios e cabeças de gado, Jacques Félix conseguiu impor-se na região conquistada e em 30 de junho de 1639. O progresso logo se fez sentir, sendo iniciadas várias construções: igreja matriz, cadeia, casa de sobrado para o Conselho, moinho de trigo, engenho de açúcar, etc. Em 13 de outubro de 1639 o sertanista recebeu ordens de informar sobre a data de conclusão das obras, a fim de que povoação fosse erigida em Vila, o que se verificou em 5 de dezembro de 1645, com o nome de São Francisco das Chagas de Taubaté. Em 1646, novamente, Jacques Félix foi encarregado de penetrar o sertão, em busca de minas, o que fez, transpondo a Mantiqueira, pela garganta do Embaú e atingindo o planalto do rio Verde. Outros o sucederam, como Antônio Rodrigues Frazão, que em 1693 descobriu ouro nos sertões de Cuiaté, e Bartolomeu Bueno de Siqueira, as minas de Itaverava. A notícia das expedições desencadeou a corrida do ouro, a ponto de determinar em 1695 o estabelecimento da Casa de Fundição, no antigo largo do Convento, hoje praça Monsenhor Silva Barros. Foi a primeira instalada no Brasil. Nessa época, Taubaté surge como centro de irradiação de bandeiras começando a se projetar no cenário da vida colonial.
Passada a fase do ouro, aparece o cafeeiro e, já em 1854, o município se classifica entre os maiores produtores de café do vale do Paraíba. Cultivava ainda a cana-de-açúcar, que ocupava posição de destaque na produção do estado.
O topônimo Taubaté originou-se do tupi ?Tab-a-etê?, taba verdadeira, residência do chefe ou, segundo outros, ?Tauha-b-etê?, muito barro ou argila. Fonte: http://cidades.ibge.gov.br/

 
Cachoeira do Caipira
Localizada na propriedade, denominada Fazenda do Macuco no Bairro da Pedra Grande (Serra de Quebra Cangalha), a cachoeira apresenta uma beleza cênica no que se refere a sua queda d’água (cerca de 50 metros de queda livre) e a vegetação do entorno, composta de araucárias e fauna típica da Mata Atlântica. A principal atividade da fazenda é a pecuária leiteira e para chegar à cachoeira o visitante irá passar pelo espaço utilizado para ordenha e pela capela de São Sebastião do Macuco.
Casa do Figureiro
Sede da associação dos artesãos do bairro da Imaculada. No século 19, frades do convento de Santa Clara trouxeram da Itália um presépio com imagens de barro que inspirou os moradores que da argila, começaram a produzir presépios e os famosos pavõezinhos azuis, símbolos da casa. Hoje é um importante atrativo turístico que recebe visitantes do mundo inteiro e suas artes são expostas e vendidas por todo Brasil. Horário: de 2ª a Sab. das 08:30 às 17:30 – Dom. das 09:00 às 13:00 - Tel: 12 3624 5983
CATEDRAL DA SÃO FRANCISCO DAS CHAGA
Originalmente construída de taipa de pilão no século XVII. A igreja primitiva era apenas o que hoje é a capela menor, voltada para o mercado, e depois construída a nave principal voltada para a Rua Duque de Caxias. Durante a década de 1940 sofreu a última reforma que manteve intacto o Altar-mor, de resto nada sobrou. Representa hoje o marco Zero da cidade. Tem em sua tribuna na entrada um excelente órgão de tubos, e no centro da nave um teto com afresco invejável. Tel: 12 3632 3316
COLÔNIA ITALIANA DE QUIRIRIM
“Lugar do Sossego” segundo a língua Tupi-Guaraní, foi colonizada em 1889 por Imigrantes Italianos pela necessidade de substituir a mão de obra escrava. Inicialmente uma colônia agrícola, hoje tem um apelo gastronômico e cultural. Aqui são realizadas as tradicionais festas da Imigração Italiana e de Santa Lucia. No distrito é possível visitar também o Museu da Imigração Italiana. No Centro Histórico, as casas, em suas fachadas mantem expostas fotos dos antepassados que fundaram a colônia.
Complexo do CTI
Fundada pelo empresário industrial Félix Guisard, a C.T.I. (Companhia Taubaté Industrial), foi uma das pioneiras no ramo têxtil, em Taubaté e no Vale do Paraíba, iniciando suas atividades em 1891. A empresa, que foi entre as mais importantes indústrias têxtis da América do Sul, foi desativada face ao recesso econômico internacional. O antigo prédio da administração com sua torre de nove andares e com um relógio no topo se tornou um símbolo da cidade de Taubaté e foi tombado pelo CONDEPHAT.
Convento de Santa Clara
Fundado em 1674 por frades franciscanos, tinha por finalidade abrigar os religiosos de São Francisco sob invocação de Santa Clara. Em 1843 um incêndio destruiu quase toda a estrutura, restando apenas o sino. Foi reformado e ocupado em 1891 por frades capuchinhos e tombado pelo Condephaat em 1986. O edifício preserva a memória religiosa dos que ali trabalharam e passaram, entre eles o imperador Pedro II e Santo Antônio de Sant’Ana Galvão, que foi canonizado em 2007 - Tel: 12 3621 2626
FEIRA DA BARGANHA
Um costume resiste em Taubaté, sua antiguidade já passa de cem anos e tornou-se um patrimônio cultural da cidade. A tradicional feira funciona próximo ao mercado a mais de um século. No início contava apenas com a troca de objetos, por isso, o termo barganha. Popularmente chamada pelos taubateanos de feira da “Breganha”, hoje é um atrativo turístico da cidade.
MERCADO MUNICIPAL
Inaugurado em 1915, antes do Mercadão de São Paulo/Capital. Aqui encontra-se hortaliças, frutas, flores, cestarias, açougue, peixaria, queijos, doces, coco ralado, pastelarias, caldo de cana, tabaco de rolo, ervas, pimentas, produtos da culinária japonesa, ervas medicinais, grãos, castanhas, produzidos pelos próprios feirantes e lojas de utilidades domésticas e consertos. Horário: das 7h às 17h de segunda à sexta, aos sábados é das 6h às 14h e no domingo das 6h às 13h. Tel: 12 3622 7779
MORRO DO CRUZEIRO
Considerado o ponto mais alto do Município, com 1207 metros de altitude, fica em área de mata, junto a inúmeras propriedades rurais. Caminhadas de cunho religioso são realizadas na localidade, além de grupos que acessam de bicicleta ou a cavalo a simples capela no cume. O acesso, de carro não é recomendado, pois o final da subida só é realizado por veículos com tração 4x4. A panorâmica do alto do morro oferece uma visão excelente do Vale e do mar de Morros que compõem a paisagem local.
Museu de Arte Sacra
Construído em meados do séc. XX, em estilo neocolonial, foi inaugurado em 2009. Abriga o acervo sacro oriundo da Capela do Pilar. Administrado pela Mitra Diocesana e pela Fundação Dom Antônio Couto, traduz em sua exposição, a história e a arte da religiosidade regional. Tem acervo de 104 esculturas, mobiliário, têxteis, instrumentos musicais, alfaias litúrgicas, acessórios e documentos e tem um espaço para laboratório de restauro. Horários: De 2ª a 6ª-feira, das 8h às 12h e das 15h às 18h.
Museu da Imagem e do Som
Criado em 1993 e inaugurado em setembro de 1995, já em prédio próprio. O acervo do MISTAU compreende cerca de 20.000 fotografias e cartões-postais No que se refere ao acervo sonoro, o MISTAU detém também catalogados: discos 78 rpm de vinil, incluindo os compactos. O acervo sonoro é constituído ainda por fitas K-7 e de rolo (do tipo AKAI), também compreende uma coleção de fitas SVHS de 120 minutos, de produção do museu. Horários: 3ª a 2ª, das 8h às 12h e das 13h às 17h. Tel. 12 3631-3955
Museu da ImigraçãoItaliana
Com arquitetura típica do norte da Itália, o sobrado da família Indiani foi construído em Quiririm entre 1897 e 1903. Em 1958, a morte dos patriarcas fez com que o antigo casarão ficasse abandonado por quase trinta anos, ficando em ruínas. Em 1985 foi declarado de utilidade pública e restaurado em 1997. No local, destacam-se as pinturas de Basílio Indiani. O museu guarda as memórias dos imigrantes italianos. Horários: de 3ª a 6ª, das 8h às 17h; Sab. e dom. das 11h às 16h. Tel. 12 3686 3864
Museu da História Natural
O museu ocupa um prédio especialmente construído para abrigar uma exposição com mais de 2.500 peças. A coleção está disposta na seqüência cronológica das eras e períodos geológicos como: fosseis de todos os períodos são exibimos. Alguns são originais, outros são réplicas ou modelos que oferecem aos visitantes a oportunidade de observação de cada peça com rigor científico. Horário: das 9h às 17h
Museu Histórico
O Museu Histórico abriga uma exposição permanente denominada “Taubaté na História do Brasil” que apresenta, de forma cronológica, a evolução histórica do Município. A exposição é disposta em grandes painéis estruturados de forma didática para que o visitante possa se autoguiar. Compõe ainda o acervo do museu o ARQUIVO HISTÓRICO FELIX GUISARD FILHO. Horários: 3ª a 6ª, das 8h às 17h. Tel: 12 3621-6044
Museu Mazzaropi
O museu está localizado onde existiram os estúdios de cinema de Mazzaropi na de cada e 1970 até meados dos anos 1980. Hoje, possui o mais representativo acervo sobre a vida e obra do artista e cineasta, e uma exposição interativa de longa duração intitulada “Mazzaropi, o Brasil e a felicidade”.Há no acervo mais de 20.000 itens, entre, fotos, filmes, documentos,objetos cênicos, móveis e equipamentos que contam boa parte da história de Mazzaropi.
Horário: de 3ª a domingo das 8h às 12h
Mostrar Mais
 

Janeiro - Folia de Reis

Folias de Reis são grupos que peregrinam de casa em casa, com cantorias de temas religiosos, em homenagem a bandeira do Divino. O evento também conta com outros grupos folclóricos, como congadas, jongos e Moçambique.

 

Fevereiro - Marchinhas de Quiririm

O Concurso de marchinhas de Quiririm seleciona as melhores músicas para concorrerem aos prêmios. Os autores das músicas escolhidas recebem troféus e prêmios em dinheiro.

 

Fevereiro - Carnaval

O Carnaval que desde 1956, passou por várias transformações ao longo dos anos, até resultar no evento bem estruturado de atualmente. A festa é uma das mais tradicionais do Vale do Paraíba, sendo que em Taubaté é a única comemoração que acontece em “avenida coberta”, com desfiles de blocos carnavalescos e escolas de samba.

 

Abril - Semana Mazzaropi

O evento homenageia o ator e cineasta Amácio Mazzaropi, que adotou Taubaté por sua terra e divulgou suas obras à população taubateana e aos visitantes do município. A homenagem faz alusão à vida e obra de Mazzaropi, exposições fotográficas, exibição de vídeos, mostra de objetos e utensílios, música regional, apresentações teatrais e visita seresteira ao túmulo do cineasta.

 

Abril - Semana Monteiro Lobato

O evento foi criado no início da década de 50 por intelectuais taubateanos, com a finalidade de divulgar

as idéias do escritor Monteiro Lobato, e preservar sua memória. A 1ª edição do evento contou a participação de Gentil de Camargo, Félix Guisard Filho, Caio Prado Junior, entre outros. A Semana Monteiro Lobato é uma das mais autênticas manifestações da cultura brasileira. A comemoração apresenta exposição de fotos, vídeos, concurso de redação, oficinas de maquiagem, dobraduras, shows infantis e musicais, teatros, saraus, entre outras atividades para adultos e crianças.

 

Abril / Maio - Festa da Imigração Italiana de Quiririm - Saiba mais

A festa é realizada para preservar a memória e a cultura dos italianos que povoaram o Distrito de

Quiririm. Na festa há apresentação de danças, shows e comidas típicas. O evento surgiu em 1989, por iniciativa de João Aristodemo Canavezi Filho, com a finalidade de comemorar os 100 anos das chegadas

dos antepassados italianos na colônia.

 

Maio - Festa do Tropeiro Taubaté

A festa se tornou o centro propagador da cultura do tropeirismo, que está presente nas obras de Monteiro Lobato e nas interpretações do ator e cineasta Mazzaropi. O evento cultural e de caráter cívico, conta com congada, moçambique, grupo de jongo, música, bumba meu boi, entre outras atrações.

 

Maio / Junho - Festa do Nordestino

A festa acontece com a finalidade de homenagear o povo nordestino que colaborou no desenvolvimento do Brasil, através de shows, danças e comidas típicas.

 

Junho - Festa de São João

O evento que homenageia São João, realiza procissão católica, missa, barracas de comidas, congada,

moçambique, jongo, corrida de pedestre com apoio do Departamento de Esportes da Prefeitura de Taubaté, além de brincadeiras e atrações para crianças como oficina de maquiagem, palhaços, pipoca e algodão doce.

 

Junho - Festa de São Pedro Apóstolo

O evento comemora o santo padroeiro, São Pedro, através das tradições juninas e julinas, como danças

folclóricas, missas, comidas e bebidas típicas, além de shows musicais.

 

Junho - Festival Nacional de MPB de Taubaté “Celly Campello” - FENTAU

O Festival tem como finalidade aprimorar e desenvolver a criação musical, incentivar a MPB,

estimular e abrir espaço para novos talentos, valorizando os adeptos da música, promovendo

intercâmbio artístico cultural e oferecendo ao público um evento de nível e qualidade musical para o

município e toda a região.

 

Agosto - Festa do Folclore

A festa começou com uma comemoração simples, como brincadeiras tradicionais e receitas caseiras, até

que no decorrer dos anos, se tornou a expressão máxima do folclore paulista. O evento realiza exposição e venda de peças das figureiras, desfile folclórico de Folias de Rei, Jongadas e Moçambiques,

roda de violeiros, missa, procissão do mastro, danças, músicas, gastronomia e brincadeiras típicas.

 

Setembro - FLIT Feira de Literatura voltada ao público infantil.

Conta com apresentações de contações de histórias, teatro e show.

 

Setembro/Outubro - Festa do Padroeiro São Francisco das Chagas

O evento tem a finalidades de homenagear o santo padroeiro de Taubaté, São Francisco das Chagas,

com a tradicional procissão pelas ruas da cidade, novenas nas paróquias locais, barracas com comidas,

shows e grupos folclóricos.

 

Novembro - Semana Evangélica

O evento administrado pelo Conselho de Pastores de Taubaté, conta com shows musicais, cultos,

exposições, barracas com comidas, entre outras atrações, com o objetivo de declarar Jesus na cidade.

 

Dezembro - Aniversário de Taubaté

Comemorado no dia 5 de dezembro, o aniversário de Taubaté acontece com uma vasta programação de

shows, atividades culturais, exposições, apresentações de fanfarras, orquestras e corais.

 

Dezembro - Concurso de Presépios

Os presépios são analisados por uma comissão julgadora, e os melhores trabalhos recebem troféus e

certificados.

 

Dezembro - Natal na cidade

Taubaté recebe infraestrutura de iluminação e decoração, além de atividades culturais, como

apresentação de coral, cameratas e orquestras, além de shows e exposições.

 

Onde comer:

Ainda não disponível

Onde dormir:

Ainda não disponível

 
 

Revista:

Ainda não disponível

 

Parceiros locais:

Ainda não disponível