Redenção da Serra 

No começo do século XIX, o Governador da Província de São Paulo, ordenou ao Capitão-Mor Francisco Ferraz de Araújo e sua mulher Francisco Galvão da Fontoura, que penetrassem no sertão , hoje denominado Samambaia, até encontrar o rio Paraitinga. Cumprindo a determinação, o casal de sertanistas, acompanhado de grande número de escravos, terminaram por estabelecer-se às margens do rio procurado. Um dos escravos morreu na abertura do caminho, ficando sepultado em local próximo à casa de Francisco Ferraz de Araújo. 
Para assinalar a sepultura do escravo desbravador, foi erguida uma grande cruz. Todos que solicitavam terras a Ferraz de Araújo, recebiam a imposição de construir suas casas em local próximo à cruz existente. Logo após, foi erguida uma capela e os moradores iniciaram plantação de linho, que era colocado a secar em pequeno paiol. Nasceu assim, espontaneamente, o nome do lugarejo: Paiol + linho = Paiolinho. 
Não há precisão quanto à data - dia e mês - de sua fundação, entretanto ele ocorreu em 1850, com a criação da paróquia, que recebeu a denominação de Santa Cruz do Paiolinho. 
O núcleo teve sua história ligada à libertação dos escravos. Essa idéia há muito estava em marcha e em todas as cidades, era a preocupação de conservadores e liberais. Em Paiolinho chegaram também os ecos da campanha abolicionista, aderindo ao movimento cívico. 

Fonte: http://cidades.ibge.gov.br/

O que visitar:

Câmara Municipal - Capela do Cruzeiro - Cidade Velha - Fazenda Independência - Fazenda Boa Vista.

 

Calendário dos principais Eventos:

Ainda não disponível

 

Onde comer:

 

Ainda não disponível

Onde dormir:

 

Ainda não disponível

Vídeo:

 

Revista:

Ainda não disponível

 

Parceiros locais:

Ainda não disponível

 
  • Facebook - White Circle
  • Twitter - White Circle
  • Instagram - White Circle
  • YouTube - White Circle

© 2016 por SF Produções